Parque dos Lírios e família Santos: uma ligação eterna

Uncategorized

No início dos anos 80, a história da família Santos cruzou com a do Parque dos Lírios. Um encontro que tocaria o coração de todos e ganharia laços eternos. O chefe de caldeira aposentado Arlindo Joaquim dos Santos, junto com sua família, mudava de vida mais uma vez ao decidir morar em Araraquara. Mais especificamente no Jardim Botânico – na época, com pouquíssimas casas e ruas de terra.

Arlindo vinha de uma longa temporada no então distrito de Motuca – trabalhou por mais de 20 anos na antiga Usina Santa Luiza. Porém, a sua história teve início em Recife (PE), sua terra natal. Foi lá que conheceu a jovem Maria do Carmo dos Santos, com quem se casou e iniciou sua família, hoje composta por 5 filhos, 7 netos e 3 bisnetos. Na Morada do Sol, Arlindo quis aproveitar a aposentadoria para ajudar ao próximo. Dessa maneira, tornou-se voluntário nas ONGs SOS e Renascer, nas quais atuou por muitos anos e tornou-se conhecido na cidade.

O Parque
Há pouco tempo morando em Araraquara, Santos conheceu um lugar especial: o recém-inaugurado Parque dos Lírios. Foi ali que encontrou uma forma de estar mais perto de seus parentes que já haviam partido, lá em Recife. Assim, começou a frequentar o local para acender velas e rezar por aqueles que amava tanto. Logo depois, também já marcava presença em todas as missas realizadas no cemitério parque. “A partir daí, o Arlindo tornou-se um frequentador assíduo, mesmo ainda sem nem ter o plano. Ele nos dizia que era um lugar de muita paz. E essa ligação com o Parque dos Lírios durou o resto da vida dele”, conta Maria do Carmo.
No final de 2015, Arlindo faleceu e foi enterrado no local que tanto gostava. A partir de então, a sua relação com o Parque contagiou toda a família, que também passou a visitá-lo. “Eu vou, pelo menos, quatro vezes ao ano. Além disso, participo de todas as celebrações. Na última, de Dia dos Pais, fiquei muito emocionada com o momento de oração. Na verdade, todas as missas são sempre lindas e tocantes”, afirma a filha Maria de Fátima dos Santos.

Mãe e filha dizem que a sensação é de paz profunda quando estão no Parque dos Lírios. “Por não parecer um cemitério, e sim uma bela praça, traz leveza ao ambiente. Com toda a certeza, é um local especial para toda a nossa família”, finalizam.

today, tomorrow and beyond.

Leave a Comment

Leave a Comment